Fabio Rahal

17 Flips | 1 Magazine | 2 Followers | @fabiorahal98 | Keep up with Fabio Rahal on Flipboard, a place to see the stories, photos, and updates that matter to you. Flipboard creates a personalized magazine full of everything, from world news to life’s great moments. Download Flipboard for free and search for “Fabio Rahal”

A primeira edição da revista Polyteck está prevista para a primeira semana de setembro. E sabe o melhor? A edição impressa será distribuída GRATUITAMENTE na UFPR (Centro Politécnico e Botânico), UTFPR, PUC-PR, UP e UT. Enquanto ela não chega, acompanhe notícias sobre Ambiente, Energia e Materiais, Medicina e Biologia, Nanotecnologia, Web e Inovação e Empreendedorismo na nossa página: Conheça Polyteck: https://www.facebook.com/Polyteck #Polyteck #ciência #tecnologia #universidade

Meteorito de Fukang Possivelmente o artefato extraterrestre mais bonito que os humanos já viram, foi encontrado enterrado perto da cidade de Fukang, na China, em 2000. Acredita-se que tenha cerca de 4,5 bilhões de anos – tão velho quanto a Terra. O meteoro de Fukang é um “palasita”, um tipo de meteorito com cristais translúcidos de um mineral chamado olivina dentro uma estrutura de liga de níquel-ferro que lembra um favo de mel. Acredita-se que este tipo de meteorito formou-se dentro de meteoros criados durante a formação do sistema solar, e que pouquíssimos exemplares devem ter “sobrevivido” durante a descida na atmosfera terrestre. O meteorito original pesava cerca de uma tonelada, mas a rocha era tão brilhante que todos quiseram levar sua lembrancinha para casa. Assim, foi dividido em centenas de pedaços que hoje estão espalhados pelo mundo. Mais informações: http://www.amusingplanet.com/2013/05/the-beautiful-fukang-meteorite.html #polyteck #ciência #fukang #meteorito

Escuta-se muito que o Brasil tem déficit de engenheiros e que os salários são excelentes. Com o crescimento do país, a propaganda em cima da falta destes profissionais ainda é mais enfatizada. Mas será que as coisas são assim mesmo? Os engenheiros recém formados estão saindo empregados da faculdade? Quais as competências e características procuradas pelos empregadores? "De acordo com o CREA, o piso salarial para o profissional de Engenharia é de 8,5 salários mínimos com atuação de 8 horas diárias. Isso hoje representa, de acordo com o salário mínimo nacional de R$ 678,00, mais de 5,7 mil reais. Entretanto, essa pesquisa realizada no LinkedIn revelou que apenas 31,3% dos Engenheiros recém-formados desde 2009 tiveram salários de 4 mil reais ou mais em seu primeiro emprego (considerando a variação do salário mínimo desde 2009). Apenas 31% atuam como Engenheiro Júnior em seu primeiro emprego, os demais atuam como analistas, técnicos, auxiliares ou outros cargos em que não é necessário o pagamento do piso de Engenheiro." Leia mais: http://mercadoengenharia.wordpress.com/ Curta Polyteck: https://www.facebook.com/Polyteck #Polyteck #engenharia #mercadodetrabalho

Fotos belíssimas da chuva de meteoros Perseidas dos últimos dias - Hemisfério Norte As fotos são atualizadas todos os dias, então vale a pena conferir! Foto: Christopher M. Georgia (Manchester - New Hampshire ) Mais fotos: http://www.space.com/22282-amazing-perseid-meteor-shower-photos-2013.html #polyteck #perseidas #chuvademeteoros #perseid

Alienígena? Não, essa é apenas uma libélula coberta por gotículas de água. O fenômeno responsável pela água "não molhar" a superfície do inseto chama-se "Efeito Lótus". O nome vem da observação do mesmo fenômeno nas folhas da flor de lótus. Devido às minúsculas estruturas na superfície do inseto, os ângulos de contato entre as gotículas de água e a superfície são superiores a 150º. Isso significa que a gota de água fica com um formato bem próximo de esférico, criando este efeito parecido com "cristais de água". A este tipo de superfície dá-se o nome de hidrofóbica, pois é como se ela "repelisse" a água. Quer saber mais? Em breve novos posts sobre este fenômeno e suas aplicações em ciência e tecnologia! Curta Polyteck: https://www.facebook.com/Polyteck

Duas jovens cientistas quebram plásticos com bactérias

Uma vez criado, o plástico (quase) nunca desaparece. Enquanto estavam no 12º ano de estudos, Miranda Wang e Jeanny Yao foram em busca de uma nova …

Quem já não se viu encantado com algum bichinho colorido no quintal? Uma borboleta ou um besouro com cores brilhantes e chamativas, que parecem mudar de acordo com o ângulo com que olhamos? O fenômeno responsável por isso chama-se iridescência. A “cor iridescente” não é produzida por pigmentação, mas sim pela interferência da luz devido a reflexões múltiplas na estrutura física do material. Por esse motivo às vezes é chamada de “cor estrutural”. Por muitos anos a distribuição de cores iridescentes e várias outras teorias a respeito da sua manifestação na natureza foram discutidas por cientistas. Até Isaac Newton em seu livro “Opticks”, publicado em 1740, passou para frente a explicação das cores iridescentes nas penas das caudas dos papagaios O crédito pela formulação do princípio da iridescência vai para Robert Boyle no século XVII. Mais de cem anos depois o fenômeno de interferência foi explicado em detalhes pelo físico inglês Thomas Young. Quer saber ainda mais? Confira esse texto publicado na Physics Review: http://emps.exeter.ac.uk/physics-astronomy/research/emag/themes/natural-photonics/iridescenceinlepidoptera/ Curta Polyteck: https://www.facebook.com/Polyteck #polyteck #iridescencia #natureza

Você já conhece a Polyteck? Bom, acho que ainda não, né? Afinal de contas a primeira edição sai só em Setembro. Mas que tal já conhecer o conceito da revista? Assim, quando você tiver a primeira edição em mãos já saberá aproveitar do começo ao fim: nela você encontra notícias de Ambiente, Energia e Materiais, Medicina e Biologia, Nanotecnologia, Web e Inovação e Empreendedorismo. E sabe o melhor? A Polyteck será distribuída GRATUITAMENTE na UFPR (Centro Politécnico e Botânico), UTFPR, PUC e UP. Não estuda em nenhuma delas? Não tem problema, a Polyteck também terá edição online, compatível com dispositivos móveis. Um prato cheio para quem gosta de ciência e tecnologia!! Conheça Polyteck: https://www.facebook.com/Polyteck

Nanotubos de carbono são excelentes condutores elétricos e componentes promissores de nanodispositivos eletrônicos. Eles podem funcionar como biossensores altamente específicos, quando são anexadas diferentes estruturas biológicas no seu exterior. Isso porque, quando uma estrutura anexada ao nanotubo se liga a uma outra molécula, a carga da molécula pode afetar a condução elétrica do nanotubo. A equipe do Prof. Charlie Johnson, da Universidade da Pennsilvânia, criou transistores com nanotubos de carbono a fim de obter um sinal elétrico que indique a presença do anticorpo da Doença de Lyme. Saiba como é feito: Primeiro os nanotubos são crescidos utilizando o método de deposição de vapor. Eles são então ligados com anticorpos da Doença de Lyme utilizando Sulfo-NHS-EDC. A ligação do anticorpo ao nanotubo é confirmada utilizando microscopia de força atômica. Depois os nanotubos são pipetados sobre uma placa de silício previamente preparada com vários terminais elétricos. Os nanotubos formam conexões ao acaso entre três contatos elétricos no silício, criando vários transístores. Como a distribuição dos nanotubos sobre o silício é feita ao acaso, cada dispositivo é testado individualmente para ver qual funciona melhor. Os pesquisadores então fazem uma leitura de referência nos transistores selecionados, que serve como background do sinal elétrico. Então começam a colocar os transistores em contato com amostras que contém diferentes concentrações do antígeno para a doença de Lyme. O transistores são então lavados para retirar os antígenos em solução que não se ligaram aos anticorpos/nanotubos. É feita a leitura do sinal elétrico novamente. Se há diferença entre sinal elétrico da amostra e do background, significa que o paciente está contaminado com a Doença de Lyme. A menor concentração que o dispositivo pôde detectar foi de quatro nanogramas de proteína por mililitro de solução. O que é melhor do que os exames de urina tradicionais e comparável aos tradicionais imunoensaios ELISA e Western-blot. Devido à flexibilidade da técnica de fixação das estruturas biológicas aos nanotubos, a técnica desenvolvida pelos pesquisadores abre portas para a detecção de outras doenças em seus estágios iniciais além da redução da possibilidade de diagnósticos falso-positivos. Eles esperam que utilizando somente fragmentos dos anticorpos, a sensibilidade do teste desenvolvido possa aumentar em até 1000 vezes. Fonte: http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0956566313000389 Curta Polyteck: https://www.facebook.com/Polyteck #nanotubos #sensor #biologia #diagnóstico

Apesar de não terem assinado o protocolo de Kyoto, os EUA parecem estar começando a investir em fontes de energia não tão agressivas ao meio ambiente. A maioria do sistema de geração de energia no país é baseada em queima de carvão mineral, o que libera muito dióxido de carbono (CO2) na atmosfera. Nos últimos seis anos foi registrada uma queda acentuada nas emissões de gases de efeito estufa, em sua maioria devido à troca de usinas de carvão mineral por usinas de gás natural. Mas até onde isso pode ser vantajoso? Afinal de contas, o metano (CH4) é um gás de efeito estufa duas ordens de grandeza mais potente do que o CO2. Se houverem muitos vazamentos, de que maneira isso pode afetar as emissões de efeito estufa? Muitos estudos estão sendo desenvolvidos neste sentido para tentar descobrir as extensões dos benefícios ou não dessa troca. Descubra aqui: http://spectrum.ieee.org/energywise/energy/fossil-fuels/how-significant-is-methane-leakage http://www.pnas.org/content/109/17/6435

O primeiro hambúrguer totalmente desenvolvido em laboratório foi experimentado pelo pesquisador da área de alimentos Hanni Rützler. A ideia é ter carne sem, necessariamente, ter de sacrificar animais. O público em geral parece estar dividido: Enquanto vários receberam bem a notícia na internet ontem, outros chamaram a ideia de "nojenta" e "nada natural". Veja o que Rützler tem a dizer sobre isso: http://news.sciencemag.org/technology/2013/08/first-artificial-burger-gets-tepid-reviews-billionaire-financier-unmasked Curta a página da Polyteck: https://www.facebook.com/Polyteck #invitronmeat #polyteck #tecnologia #hamburguerartificial

Imagem do dia: para quem tem interesse em astronomia. Montagem da Nebulosa de Caranguejo obtida através de imagens do Telescópio Espacial Hubble. Na verdade estas imagens não são fotos, mas composições desenvolvidas através da leitura das linhas de emissão dos espectros das nebulosas. Mais informações e imagens: http://hubblesite.org/ #polyteck #hubble #astronomia #NASA

A natureza sempre garante belas imagens: cristal de gelo e sua "arquitetura" fractal.

Polyteck

A Polyteck é uma revista interdisciplinar voltada para estudantes universitários que gostam de ciência e tecnologia.<p>Nela você encontra notícias de …

Como funciona o famoso "travesseiro da NASA"? Quando se fala em NASA, com certeza o que vem à nossa cabeça são foguetes, espaço ou a Estação Espacial Internacional. O que muita gente não sabe é que a NASA investe em várias linhas de pesquisa e, mais do que isso, aplica as pesquisas feitas no espaço diretamente aqui na Terra. Mas como? Por exemplo: todo mundo já ouviu falar no famoso travesseiro da Nasa, não? Mas você sabe como ele funciona? A espuma com memória foi originalmente desenvolvida para reduzir o impacto durante as manobras aterrissagem em aeronaves e espaçonaves da NASA. Nada mais é do que uma poliuretana (que é o mesmo material daquelas bolinhas que enchem almofadas) com adição de alguns outros produtos que melhoram propriedades mecânicas como viscosidade e densidade. Essa espuma de alta densidade, quando em contato com o calor do corpo humano, molda-se de acordo com o seu formato em apenas alguns minutos. Agora provavelmente você tem um em sua casa! Você gosta ou não? Curta a página da Polyteck: https://www.facebook.com/Polyteck

Polyteck

A primeira edição da revista Polyteck está prevista para a primeira semana de setembro.<p>Distribuição gratuita na UFPR (Centro Politécnico e Botânico), …